inicio / Diocese de Tianguá

Diocese de Tianguá

Coordenadora Diocesana: Raimunda Ferreira

Bispo Diocesano: Francisco Javier Hernández Arnedo, OAR

tiangua_c tiangua_

 

História

A Diocese de Tianguá foi criada pelo Papa Paulo VI, juntamente com as Dioceses de Itapipoca e Quixadá, a 13 de março de 1971, pela Bula “Qui summopere”. Tianguá foi desmembrada da Diocese de Sobral em todo o seu território.mapa-diocese-de-tiangua

Geograficamente, sita na zona norte do Estado do Ceará, Brasil, ocupa um território de 9.680,7 Km², com uma população estimada, hoje, em 458.828 habitantes (estimativa IBGE – 2009). A sede da Diocese, Tianguá, dista 315 Km da Capital do Estado, Fortaleza, sendo ligada por estrada de asfalto. A pesar de ser um território pequeno, para os cânones das circunscrições eclesiásticas do Brasil, não deixa de apresentar uma certa dificuldade de comunicação por estar composta de duas realidades bem diferenciadas e mal comunicadas entre si: a Região do Litoral e do Sertão, zona baixa e quente, dista 103 Km (Granja) da matriz, e 191 Km (Bitupitá); e a Região da Ibiapaba, denominada de “Serra Grande da Ibiapaba”, um Planalto com média de 640 a 950 metros de altitude sobre o nível do mar.

Politicamente, a Diocese integra 13 Municípios: Camocim, Granja, Barroquinha e Chaval, no litoral norte; Viçosa do Ceará, Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito, Carnaubal. Guaraciaba do Norte e Croatá, no Planalto da Ibiapaba; e Graça, no Sertão.

Economicamente, é uma região primária com atividades de agricultura, pesca e extrativismo. A região da Ibiapaba, possuindo uma estreita faixa úmida, é favorável ao cultivo de frutas, verduras, cana de açúcar, flores tropicais e, hoje, lindas rosas para a exportação. O resto do território só oferece possibilidades para os cultivos tradicionais de mandioca, milho, feijão e, nas encostas da serra, arroz; todos produtos da chamada agricultura de subsistência. A Indústria é incipiente, atendendo o setor de roupas, calçados, produtos manufaturados de couro e fibras, conservas (doces) e pequenos engenhos que fabricam aguardentes e rapaduras. Nas cidades, a maioria dos postos de trabalho depende das prefeituras e do pacato comércio varejista. São poucos os trabalhadores de carteira assinada e os que recebem conforme a vencimento.

Eclesiasticamente, a Diocese está integrada por 20 Paróquias e 04 Áreas Missionárias. Os trabalhos pastorais são orientados por 53 Sacerdotes, 09 Diáconos Permanentes e 67 religiosos/as além de um significativo número de leigos que compartilham na corresponsabilidade da missão evangelizadora. Para melhor administrar o numeroso Povo de Deus que o Senhor nos confiou, a Diocese investe na descentralização de comunidades e serviços, tendo dividido o território em três grandes regiões episcopais.

BOT_NOT_DIOCESES