inicio / Espiritualidade / Formação / Silêncio: o porteiro da vida interior
int01

Silêncio: o porteiro da vida interior

O silêncio interior é, antes de tudo, o mais necessário e imprescindível para o ser humano

Muito me incomoda, em nossos tempos modernos, o barulho generalizado, ou seja, a falta de silêncio interior e exterior também para podermos rezar, tomar decisões, escutar a Deus, a si mesmo e aos outros. Outro dia, fui ao Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida e li, numa das colunas internas do santuário, o apelo: “Silêncio é também oração!”. Parece que, diante de tudo que vivemos, é necessário falar o tempo todo. Pouco se faz silêncio. Um dos motivos, penso eu, é que, na verdade, nós temos medo do que vamos ouvir, por isso, o silêncio nos incomoda tanto.

É verdade que o silêncio é imprescindível para rezar, mas não só para isso. Para qualquer diálogo é preciso escutar, calar e ouvir o outro. Nós aprendemos a falar, porque escutamos nossos pais e irmãos falando e começamos a dizer as primeiras palavras. É necessário escutar bem para falar bem e na hora certa. É necessário ouvir para aprender. Silenciar para se ter coragem para reconhecer o homem interior. É uma viagem tão pequena a que se faz da mente ao coração, mas nós temos um medo muito grande de realizá-la, porque não sabemos o que vamos encontrar. Muitas vezes, porque o sabemos, não temos coragem de nos recolher no coração e nos deparar com alguns monstros bem conhecidos.

1600x1200-O-silêncio-o-porteiro-da-vida-interior

Existem alguns níveis de silêncio que fogem, muitas vezes, do padrão, pois esse estado não é somente ausência de barulho.

É verdade que o primeiro nível de silêncio é o exterior, que pode incomodar muito e interferir em nossa vida e saúde. “Sem recolhimento não há profundidade,” e vivemos na superficialidade, fazendo muito barulho para não escutar os gritos do nosso interior. Exemplo disso é o barulho das grandes cidades, que hoje é um problema de saúde pública; por essa razão, há muitas famílias procurando residências afastadas dos grandes centros e mudando-se para sítios e cidades menores. A necessidade do silêncio para descansar o corpo e a alma.

O silêncio interior é, antes de tudo, o mais necessário e imprescindível para o ser humano, para o seu equilíbrio, para discernir e tomar decisões, para ouvir a sua consciência. Haverá momentos em que, mesmo em meio a muitas pessoas conversando, trabalhando ou até se divertindo, isso não vai nos incomodar, porque há silêncio interior dentro de nós. Por isso, a ausência de barulho interior, de agitação, de nervosismo e distração são essenciais para a vida de todo ser humano.

A paz é a mãe do silêncio interior

Este estado de espírito se desenvolve em nós quando construímos e temos a paz. Esta paz não é somente ausência de guerra, de confusão, de brigas; ela provém de um caminho de maturidade e equilíbrio que vamos fazendo em nossa vida, de escolhas, de pessoas que caminham conosco, pois o grupo ao qual nos associamos pode nos tirar ou nos dar a paz, e isso influencia diretamente em nosso interior, no silêncio ou no barulho e confusão que transmitimos. Daí nós nos tornamos promotores da paz ou da confusão, do silêncio ou do barulho.

“Shalom” é o nome da paz do Ressuscitado, uma paz completa que atinge o corpo e a alma de cada homem e mulher, que ultrapassa as condições externas e nasce de uma experiência interior, de uma coragem de encarar a vida e escutar as vozes de dentro e de fora. Jesus disse para os discípulos, com medo e escondidos: ““Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; mas não a dou como o mundo. Não se perturbe nem se intimide o vosso coração”” (cf. Jo 14,27). Quando Deus visita o interior do nosso coração, nasce a paz, o silêncio e a coragem.

Por isso, silêncio não é somente uma questão de “PSIU”! E como é chato ter a necessidade de fazer, ver e ouvir alguém colocando o dedo indicador na boca e fazendo esse barulho “PSIU”, que mais irrita do que resolve. O que resolve, na verdade, é a paz, o “Shalom”, que é a mãe do silêncio interior a transbordar para nossa vida exterior.

Desejo para você a paz, para que possa ter silêncio e condições para decidir e viver melhor a vida! Se o silêncio é o porteiro da vida interior, façamos, com coragem, essa viagem preciosa ao mundo desconhecido de nossa alma: nossa consciência. Você verá que conhecendo sua consciência, encontrará mais surpresas agradáveis.

Fonte: Canção Nova

Sobre Eder Machado

Coordenador do Ministério de Comunicação do Estado do Ceará

Leia Também

enf2016

ENF 2017: “O Espírito Santo descerá sobre ti” por Katia Zavaris

Na manhã do último dia 28 de janeiro, a presidente do Conselho Nacional da RCCBRASIL, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *